Publicado em 15 Jan 2019

O movediço amparo das aspas

Redação

Ninguém em momento de crise (ou de tédio) está muito disposto a refletir sobre uma frase bem construída, ainda menos se tiver algum conteúdo. Daí talvez o sucesso do discurso populista. Daí também o enorme sucesso da autoajuda.

jurandir

Jurandir Renovato

Todos nós possuímos um acervo pessoal de citações para usar em diferentes circunstâncias. São frases que lemos e ouvimos ao longo da vida e com as quais nos identificamos por este ou aquele motivo; algumas se modificaram com o tempo e pela memória, outras já foram assimiladas com defeito desde o início. Algumas atribuímos a pessoas erradas, ora de propósito, ora por ignorância; outras reduzimos ou adaptamos livremente.

Elas servem aos mais variados propósitos: exemplificar, criticar, colorir, esclarecer. Às vezes, distorcer e confundir. Em pequenas doses funcionam muito bem e de modo geral não comprometem a boa saúde de uma conversa ou de um texto.



Nem todo mundo é moderado, no entanto. Seja na fala ou na escrita, os viciados em citações são verdadeiras metralhadoras deitando aspas como cartuchos de bala vazios nas fuças de quem lhes franqueia os ouvidos para escutar ou os olhos para ler. A diferença ent...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica