Publicado em 03 Dec 2019

A exposição dos seres humanos a campos elétricos e magnéticos

Redação

A maior parte da energia elétrica opera a uma frequência de 50 ou 60 Hz, porém, perto de certos aparelhos os valores do campo magnético podem ser da ordem de algumas centenas de microtesla (µT). Debaixo das linhas de energia, os campos magnéticos podem ter cerca de 20 µT e os campos elétricos podem ter vários milhares de volts por metro. Entenda uma metodologia de medição e níveis de referência para exposição a campos elétricos e magnéticos de 50 Hz e 60 Hz para o público geral, ao redor das instalações de geração, transmissão e distribuição de energia elétrica acima de 1 kV.

editorial1Os campos elétricos e magnéticos em 50 e 60 Hz coexistem em ambientes residenciais e de trabalho em função da operação de qualquer tipo de equipamento elétrico, da existência de fiação em prédios e também pela proximidade a linhas de transmissão e subestações de energia elétrica. De uma forma geral, decorrem da geração, distribuição e uso da energia elétrica, constituindo linhas de força e de indução circundando os corpos e dispositivos existentes no ambiente.



De forma geral, são produzidos pelas tensões elétricas dos sistemas de energia elétrica e disponível nas tomadas para o funcionamento dos equipamentos elétricos. Esses campos dependem da intensidade e da distância das fontes de radiação, sendo medidos pela unidade V/m.

O campo elétrico está presente desde que haja tensão disponível, quer haja ou não circulação de corrente. Os campos magnéticos são decorrentes de fluxos de corrente elétrica. Esses campos dependem também da intensidade e da distância d...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica