Publicado em 06 Apr 2021

As dificuldades da digitalização no mundo da engenharia

Redação

O setor de engenharia possui resistência em apostar na inovação. As empresas deste segmento, muitas vezes, compram pelo custo direto e não pela análise após a sua introdução, além de faltar empenho para que as equipes apostem nas novidades que estão disponíveis no mercado. O setor, que tradicionalmente é mais resistente, precisa entender que apesar das mudanças serem difíceis, elas não são como se imaginam. O que há é resistência ao novo. Porém, se houver apoio da alta gestão e uma parceria com confiança com os fornecedores, o sucesso nesta evolução será garantido. O caminho a ser seguido é um bom mapeamento do processo e um entendimento claro do fluxo das informações, o que desencadeará numa correta digitalização da operação.

Marcus Granadeiro – 

A maior dificuldade enfrentada hoje na digitalização de processos em engenharia não está na tecnologia, tampouco nos apertados orçamentos, mas sim no modo de pensar e de tomar decisão por parte dos usuários, diretores e gerentes. O antigo lema diz que a melhor ferramenta é que o usuário sabe usar.

Quantos funcionários aprenderam a usar planilhas, fazendo tudo com elas, inclusive as transformando em seus feudos de informação e, por elas, boicotam tudo vem pela frente visando eliminá-las? Quantas vezes a tecnologia é comprada com base no seu custo direto ao invés de ser analisando o custo total do processo antes e depois de sua introdução? Quantas vezes uma decisão é tomada em função de recursos que nunca serão usados?

Muitas vezes a qualidade do serviço, a metodologia e a experiência do fornecedor valem mais e têm mais impacto para o sucesso de um projeto de digitalização do que o software ou tecnologia que está sendo implantado. Não adianta escolher a aplicação mais c...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica