Publicado em 18 May 2021

A integridade do limite de pressão de uma válvula metálica industrial

Redação

As válvulas são empregadas em praticamente qualquer situação que envolva o fluxo de líquido ou gás. Ela pode controlar o fluxo de água pela pia da cozinha ou levar um gás propano para os queimadores de um fogão a gás. As válvulas industriais são construídas para lidar com alta pressão, tanto de fluido quanto de gás, e para durar anos de uso em ambientes hostis. A maioria dos serviços públicos, de água a óleo e gás, não seria capaz de funcionar sem válvulas pesadas de força industrial. Independentemente do tipo de válvula que está sendo produzida, o processo de fabricação leva várias etapas. Muitos componentes da válvula podem ser fundidos, resultando em corpos de válvula e peças internas duráveis. Para terminar os corpos das válvulas, as roscas devem ser usinadas em quaisquer áreas que se conectarão a outras peças da válvula ou em tubos a montante e a jusante. Os componentes internos podem ser produzidos usando uma variedade de métodos. A esfera de uma válvula esférica geralmente deve ser usinada para produzir a superfície esférica mais lisa e precisa possível. Pode-se classificar as válvulas de acordo com sua finalidade nas seguintes categorias principais: isolamento, quando projetada para interromper a vazão total através do tubo, sempre que necessário; sem retorno, quando idealizada para evitar o retorno do fluxo para o lado pressurizado; estrangulamento, quando idealizada para fechar parcialmente a válvula reduzindo assim a vazão, desviando e/ou misturando-a manualmente, remotamente ou de ação autofluida; e de segurança, que é concebida para proteger o pessoal e o equipamento contra os perigos de sobrepressão. Deve-se entender os exames e testes com os quais um fabricante de válvulas precisa atuar, a fim de estabelecer a integridade do limite de pressão de uma válvula metálica industrial e verificar o grau de estanqueidade da válvula e a adequação estrutural do seu mecanismo de fechamento.

Da Redação – 

Pode-se definir DN ou NPS como a designação alfanumérica de diâmetro comum para componentes usados em um sistema de tubulação, usados para fins de referência, compreendendo as letras DN ou NPS seguidas por um número sem dimensão indiretamente relacionado ao tamanho físico do diâmetro interno ou externo das extremidades de conexão. O número após DN ou NPS não representa um valor mensurável e não é usado para fins de cálculo, exceto se especificado em uma norma construtiva.

O PN ou classe é a designação alfanumérica para o limite de pressão-temperatura que é comum para componentes usados em um sistema de tubulação, usados para fins de referência, compreendendo as letras PN ou Classe seguidas de um número adimensional indiretamente relacionado à capacidade de retenção de pressão em função da temperatura do componente. O número em seguida de PN ou Classe não representa um valor mensurável e não é usado para fins de cálculo, exceto onde especificado em uma norma construtiva.

Não existe uma correlação definitiva que vincule as designações de PN às designações de Classe. Uma válvula de duplo bloqueio e dreno...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica