Publicado em 04 Sep 2018

Alimentação no início da vida: janela para o futuro

Redação

As gestantes e crianças menores de dois anos de idade estão entre os grupos populacionais de maior risco para deficiência de micronutrientes, que afeta também o desenvolvimento neurológico.

marly

Marly A. Cardoso

Os primeiros 1.000 dias de vida compreendem o intervalo entre a concepção de um bebê até os dois primeiros anos de vida (270 dias da gestação + 365 dias do primeiro ano de vida + 365 dias do segundo ano de vida). Análises das curvas de crescimento da Organização Mundial da Saúde (OMS) confirmam a importância dos dois primeiros anos de vida como uma “janela de oportunidades” para promoção da saúde e do capital humano de uma população.

Embora mecanismos subjacentes não sejam ainda totalmente esclarecidos, especula-se que exposições adversas tanto na vida intrauterina como no início da vida pós-natal possam afetar a saúde tanto da mãe como do bebê ao longo do ciclo da vida e também para gerações futuras, por meio de alterações epigenéticas (alterações hereditárias que afetam expressão gênica sem alterar sequência dos pares de base do DNA). A promoção da nutrição adequada e do crescimento saudável no intervalo crucial dos 1.000 primeiros dias parece resultar em efeitos benéficos sobre a saúde do indivíduo durante sua vida.

...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica