Publicado em 11 Jun 2019

Os prejuízos com as perdas de água potável

Redação

A crise hídrica que marca algumas regiões do país, notadamente o Sudeste e Nordeste, vem sendo insistentemente discutida entre autoridades, formadores de opinião e sociedade. Nesse sentido, as perdas de água nos sistemas de distribuição existentes nas cidades é um assunto que vem recebendo destaque. Apesar dos indicadores de perdas serem ruins há muito tempo, a escassez de água está causando debates e isso é importante se realmente o país quer dispor de mais água num futuro próximo.

gua2Da Redação –

O Instituto Trata Brasil, em parceria com a GO Associados, realizou um estudo que mostrou que as perdas de água potável seriam suficientes para abastecer 30% da população brasileira por um ano. Vazamentos, furtos, erros de leitura do hidrômetro, entre outros fatores, causaram um prejuízo acima de R$ 11 bilhões em 2017. Tendo como fundamento os dados mais recentes do Sistema Nacional de Informações sobre Saneamento (SNIS – ano de referência 2017), foi revelado que as perdas na distribuição estão em 38,3%, ou em outras palavras, mais de 7.000 piscinas olímpicas de água potável perdidas todos os dias.



É importante compreender que as perdas de água potável ocorrem de maneiras diversas, sendo as mais comuns os vazamentos, roubos/furtos de água e erros de leitura ou leituras imprecisas devido aos hidrômetros serem muito antigos. As perdas são distribuídas entre físicas e aparentes, conforme a tabela abaixo.

...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica