Publicado em 02 Mar 2021

A Qualidade dos projetos de estruturas de bambu

Redação

Os bambus são plantas herbáceas e lenhosas, pertencentes à família das gramineae ou poaceae, com mais de 1.250 espécies classificadas e distribuídas em cerca de 90 gêneros distintos. Desenvolvem-se em regiões com clima tropical e subtropical com temperatura moderada, adaptando-se tanto ao nível do mar quanto em altitudes próximas de 4.000 m. A utilização do bambu já é feita há milênios e hoje ainda é considerada uma novidade e promessa do futuro. Uma alternativa para a construção civil, o bambu contribui para uma arquitetura mais sustentável e coopera para a minimização, ainda que parcial, do problema habitacional existente no Brasil. A importância de verificar a viabilidade da sua utilização em estruturas de casas populares é de grande relevância. Considerando, a grande produção de lixo, inclusive na construção civil, a escassez de alguns materiais, o grande número de pessoas que não tem acesso aos profissionais da arquitetura e nem condições financeiras para morar em uma boa casa e consequentemente habita de forma desconfortável e insalubre, tornam cada vez mais imprescindível uma busca de materiais alternativos, que sejam renováveis, duráveis e que não poluam, é um desafio para o homem que precisa conviver com a escassez de recursos. Algumas das construções mais antigas feitas de bambu podem ser encontradas em casas tradicionais de países como Japão e China. Além disso, é utilizado na produção de muitos artefatos úteis e decorativos. Podem ser encontradas inclusive em pontes, com vãos enormes e tencionados com cordas de bambu. Na América do Sul, o bambu já é utilizado há cerca de 5.000 anos, o que pode ser comprovado em sítios arqueológicos no Equador, habitados por indígenas. No Brasil, o homem rural aproveitou a diversidade de usos do bambu, fabricando utensílios de cozinha e mobiliários com grande habilidade. Antes de utilizar o bambu, é importante que se compreenda o seu desenvolvimento, suas fragilidades e potencialidades. Como comparação, pode-se dizer que sua resistência é 1/5 da resistência do aço CA-50. O grau de resistência mecânica depende da idade do colmo. Trata-se de um material leve e flexível e, por ter uma elevada relação peso/resistência, tem sido muito utilizado para a substituição da madeira e do aço na construção civil. Deve-se entender os parâmetros básicos para projeto de estruturas feitas com colmos de bambu, abordando as propriedades físicas e mecânicas, a servicibilidade e a durabilidade das estruturas de bambu, além dos ensaios para determinação das propriedades físicas e mecânicas do colmo ou de parte dele, para servirem de base ao projeto de estruturas de bambu.

Da Redação – 

O bambu ainda é um material pouco utilizado no Brasil, enquanto que em países asiáticos ele é visto como um bom material e, como seu potencial ainda é pouco explorado pela indústria brasileira, seu uso está associado geralmente às construções simples, improvisadas e de curta longevidade ou simplesmente como adorno decorativo ou detalhes de acabamentos. No entanto, este material ecológico oferece muitas vantagens como leveza, resistência, versatilidade, rápido crescimento além de apresentar excelentes propriedades químicas, físicas e mecânicas.

Os bambus podem ser divididos basicamente em dois grupos, os lenhosos e os herbáceos. Os lenhosos são de porte mais elevados e apresentam semelhança com as árvores em termo de morfologia como raízes, colmo, formação de galhos e folhas, propriedades e resistência.

Já os herbáceos são de porte inferior, parecidos com arbustos e mais utilizados como plantas ornamentais. Esta gramínea é constituída por duas partes, uma aérea (colmos) e a outra subterrânea (rizomas e raízes). Em seu habitat natural ela pode crescer a partir de sementes ou dos rizomas.

Por perte...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica