Publicado em 18 Jan 2022

As caraterísticas físico-mecânicas de materiais para os sofás

Redação

Em uma sala, o sofá pode desempenhar inúmeras funções, desde acomodar a família e suas visitas para um bom papo ou assistir alguma programação na TV a servir de cama para eventuais hóspedes. Além disso, também tem a função de delimitar o espaço no ambiente em relação ao resto dos móveis, servindo como um parâmetro para a mesa de centro, poltronas, tapete, rack, etc. No entanto, é o tipo de móvel que possui inúmeras configurações diferentes, assim como tamanhos e formatos, dependendo da finalidade que a decoração quiser dar à peça. Por isso, além do destaque estético que ele proporciona à decoração, ele pode trazer muitas outras vantagens. Na hora de escolher o sofá ideal, o primeiro passo é determinar o local em que ele vai ser usado, ou seja, o tipo de ambiente, sala de estar, sala de TV, quarto de hóspedes, ou escritório. Isso porque o ambiente vai influenciar diretamente no tipo de sofá e sua finalidade. Um sofá para uma sala de TV, por exemplo, deve ser macio e profundo, podendo até ser alongado para maior conforto. Por outro lado, o mesmo sofá não seria ideal em uma sala de estar, que é mais voltada para a convivência em família ou de amigos para um bate-papo. Os sofás muito profundos e mais macios podem tornar mais difícil sentar e se levantar. Neste caso, como a prioridade é receber as visitas, prefira assentos mais firmes, com altura padrão (em torno de 45 cm), menos profundos (em torno de 90 cm) e com encostos mais retos. No caso de um escritório ou quarto de hóspedes, talvez o sofá possa ter essas mesmas características, mas ser retrátil ou do tipo sofá-cama. Se o ambiente é multiuso, com diversas funções – receber, ver TV e hospedar – pode-se mesclar todas essas características: um sofá mais firme e menos profundo, mas com uma parte que se alonga que pode servir de sofá cama. Enfim, o tamanho do sofá vai ser determinado pelo espaço disponível no ambiente. O melhor a fazer é medir o cômodo como um todo e fazer uma espécie de planta baixa com todos os móveis que deseja combinar. Se for em escala melhor, procure anotar as medidas de tudo. Considere um mínimo de 60 cm livre de cada lado do sofá, além do espaço de circulação entre os outros móveis, como poltronas, mesas de centro e de canto. Os sofás de dois lugares, por exemplo, costumam medir em torno de 160 cm e os de 3 lugares em torno de 200 cm. Deve-se evitar os sofás com profundidade maior do que 100 cm em ambientes menores e os com pés aparentes dão impressão de leveza aos espaços e funcionam bem em ambientes pequenos. Não se pode esquecer de medir a largura das portas, elevadores, escadas e outras passagens para garantir que o sofá vai poder ser entregue sem dificuldade. Deve-se compreender as caraterísticas físico-mecânicas de materiais para sofás, bem como estabelece os métodos para determinação de estabilidade, resistência e durabilidade, independentemente de seu desenho, materiais utilizados e processo de fabricação.

Da Redação – 

Um sofá estofado pode ser definido como um móvel de um ou mais lugares, composto de assento e encosto, com ou sem braço. A estrutura é a armação básica para a sustentação das diversas partes do sofá estofado e o estofamento envolve todos os materiais que estiverem entre a estrutura e o revestimento. O revestimento é o material usado para recobrir a estrutura e o estofamento e a altura do assento é a distância vertical medida do ponto mais alto da região anterior do assento ao piso, estando o assento sob o indentador ou gabarito (ver figura abaixo).

Pode-se dizer que um sofá ou cadeira estofada é provavelmente preferível a um sofá de madeira, especialmente se você planeja passar mais de 5 minutos sentados nele. Mas, muitas pessoas têm uma dúvida maior em relação a madeira e camas estofadas. Em resumo, se as pessoas gostam de assistir TV, ler ou sentar e conversar no sofá, o estofado é essencial.

Já os sofás modulares são compostos por uma série de ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica