Publicado em 06 Aug 2019

Internet: um parâmetro para o desenvolvimento

Redação

A internet chegou ao Brasil em 1981 por meio da Bitnet - uma rede de universidades fundada em 1981 e que ligava Universidade da Cidade de Nova York (CUNY) à Universidade Yale, em Connecticut. Depois disso, houve a conexão, por meio de um fio de cobre dentro de um cabo submarino, da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo, a Universidade Federal do Rio de Janeiro e o Laboratório Nacional de Computação Científica ao Fermilab, ao laboratório de física especializado no estudo de partículas atômicas, em Illinois, nos Estados Unidos. A partir de 1994, a internet se deslocou da academia e começou a ser comercializada. A Embratel lançou o Serviço Internet Comercial, em caráter experimental e com conexão internacional de 256 kbps, onde cerca de 5.000 usuários foram escolhidos para testar o serviço. Em maio de 1995, o serviço se tornou definitivo e o Ministério das Comunicações decidiu pela exploração comercial, tornando a internet uma tendência no país e a popularizando cada vez mais. Segundo o último levantamento, o Brasil conta com mais de 102 milhões de domicílios conectados, o que representa 58% da população brasileira. Mesmo com o volume significativo de usuários, o acesso à internet ainda não está totalmente difundido. Estudo recente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) mostrou que mais de 11 milhões de domicílios no país poderiam pagar pelo acesso à banda larga fixa ou móvel (3G ou 4G), mas não tem o serviço disponível nas suas localidades. Demandas em cidades do interior e da zona rural criaram, e ainda criam, oportunidades para que diversos provedores ingressem nesse mercado. No Brasil: cada 1% de aumento no acesso à internet gera um crescimento adicional de até 0,19% do PIB.

internet2Hayrton Rodrigues do Prado Filho –

O Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) calcula que o acesso à internet tem efetivamente impacto na geração de riqueza. Essa lógica já foi diversas vezes apontada por estudos internacionais e mesmo brasileiros. Agora, o Ipea analisou dados de 5.564 municípios, dividiu-os em grupos com perfis semelhantes e chegou a projeções específicas para o Brasil: cada 1% de aumento no acesso à internet gera um crescimento adicional de até 0,19% do PIB.



Esses resultados, aponta o estudo, para todos os modelos estimados, mostram que o efeito da expansão da banda larga sobre o PIB é positivo e significativo. Na média, a ampliação de 1% do acesso à banda larga acarreta um aumento de 0,077% no PIB. O maior impacto ocorre nos municípios de maior renda per capita e alta concentração urbana. Logo em seguida, aparecem aqueles municípios em que a economia se concentra nos setores de serviço, comércio e construção. Em t...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica