Publicado em 07 Jan 2020

A detecção de gás em atmosferas explosivas

Redação

Sempre houve a ideia de se desenvolver os detectores de gás desde que se tem conhecimento dos efeitos nocivos dele em espaços confinados ou atmosferas explosivas. Nesses locais, antes do desenvolvimento de sensores eletrônicos, eram usados pássaros que eram colocados nos locais em gaiolas e, se parassem de cantar ou morressem, os usuários seriam alertados. Deve-se conhecer o projeto e a implantação de sistemas fixos de detecção de gás, incluindo equipamentos de detecção de gás associados ou periféricos, para a detecção de gases/vapores inflamáveis e oxigênio, quando utilizados em uma aplicação relacionada à segurança.

gás2Da Redação –

Os detectores de gás usam um sensor para medir a concentração de gases específicos na atmosfera e ele serve como ponto de referência e escala, produzindo uma corrente elétrica mensurável quando ocorre uma reação química causada por um gás específico. O sensor monitorará essas correntes e alertará o usuário quando a presença de gás se aproximar de uma quantidade perigosa.



Os primeiros instrumentos foram feitos para detectar apenas um gás, mas agora eles podem medir vários de uma só vez - mais comumente, oxigênio (O2), gases ou vapores inflamáveis, sulfeto de hidrogênio (H2S) e monóxido de carbono (CO). Estes são os gases que um detector de quatro gases monitora.

A maioria dos detectores de gás portáteis usa um sensor de pelistor/esferas catalíticas e, para funcionar com precisão, é necessário um mínimo de 10% de oxigênio no ambiente para evitar o acúmulo de alcatrão e combustível não queimado no anel ativado. Teoricamente, o s...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica