Publicado em 12 Oct 2021

Quais os riscos do ascarel em muitos transformadores e capacitores?

Redação

As bifenilas policloradas (polychlorinated biphenyl - PCB) ou ascarel possuem propriedades dielétricas, como a resistividade e a rigidez, e a capacidade calorífica elevada, tendo sido amplamente aplicados no resfriamento de transformadores. Por outro, esses compostos não são biodegradáveis e se acumulam em tecidos vegetais e animais. Seus resíduos são tóxicos, com evidências de serem carcinogênicos. Além disso, oferecem riscos por causa de sua inflamabilidade. Por isso, em 1981, a fabricação e comercialização dos PCB foram proibidos no país, mas, mesmo assim, os ascaréis dos antigos transformadores continuam em uso. Alguns especialistas acham que há cerca de 200.000 t de resíduos de ascarel e que apenas 1.500 a 2.000 t, ou cerca de 1%, são tratadas por ano. A única alternativa tecnológica é a incineração de acordo com a NBR 1265, em temperatura superior a 1.200ºC para que haja separação total das moléculas. Como resultado, nessas condições de processo, o cloro é absorvido em água, transformando-se em ácido clorídrico diluído, que pode ser reaproveitado nas suas mais diversas aplicações. Para compostos orgânicos, como é o caso dos PCB, essa técnica é extremamente eficiente e comprovada no mundo inteiro e, atualmente, não existe outra tecnologia disponível no mercado mundial que seja explorada e aceita comercialmente. Os PCB podem ser lançados no meio ambiente por meio de derramamentos acidentais e vazamentos durante o seu transporte, e de vazamentos ou incêndios em produtos que o contenham. Outras fontes desses compostos são depósitos de resíduos perigosos; eliminação ilegal ou inadequada de resíduos industriais e produtos de consumo; vazamentos de antigos transformadores elétricos contendo o PCB e a incineração de resíduos urbanos. Uma fonte adicional de PCB é a volatilização dos aterros contendo os transformadores, os capacitores e outros resíduos de PCB e de corpos de água contaminados. Atualmente para o setor de transmissão de energia elétrica, são considerados equipamentos elétricos isentos de ascarel aqueles cujo óleo mineral isolante contenha teores inferiores a 3,0 mg mL-1, não contaminados com valores inferiores a 50 µg mL-1e contaminados entre 50 a 500 µg mL-1. Deve-se entender as suas características e riscos, e conhecer as orientações para o seu manuseio, acondicionamento, rotulagem, armazenamento, transporte, procedimentos para equipamentos em operação e destinação final.

Da Redação – 

Os transformadores e os capacitores antigos usam o óleo ascarel ou PCB, com alto teor de cloro em sua fórmula química - 54,4%. Seu uso extensivo foi motivado por características técnicas excepcionais - grande rigidez dielétrica, alta condutividade térmica, boa estabilidade química, não-inflamabilidade e capacidade de resistir a altas temperaturas (650º C).

O ascarel é tóxico, bioacumulativo e não biodegradável, quando lançado ao meio ambiente pode atingir o plâncton afetando peixes, pássaros e o homem por meio da cadeia alimentar. Produz efeitos teratogênicos e carcinogênicos, além de lesões dermatológicas e alterações morfológicas nos dentes fígado e rins, constituindo-se em um poluente orgânico persistente (POP). Estima-se que houve uma produção mundial da ordem de 1.200.000 t, sendo que 60% foi utilizado em transformadores e capacitores. Nunca houve a fabricação de PCB no Brasil. Os países produtores eram: Áustria, China, Tchecoslováquia, França, Alemanha, Itália, Japão, Rússia, Espanha, Reino Unido e Estados Unidos.

Os transformadores ou outros equipamentos elétricos podem ser classificados de aco...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica