Publicado em 26 Oct 2021

Os sistemas elétricos intrinsecamente seguros em atmosferas explosivas

Redação

Um sistema intrinsecamente seguro é um conjunto de equipamentos interconectados, descritos em um documento descritivo do sistema, no qual os circuitos ou partes destes, destinados à instalação em atmosferas explosivas, são circuitos intrinsecamente seguros. Ele é incapaz de liberar energia, seja na forma elétrica ou térmica, suficiente para provocar a ignição de determinada mistura explosiva que possa estar presente no local. A impossibilidade de ignição deve ser mantida e garantida mesmo em caso de ocorrência de falha ou falhas do sistema. Assim, a proteção de equipamentos e circuitos por segurança intrínseca tem, por objetivo fundamental, que seja evitada a possibilidade de ocorrência de uma ignição em áreas classificadas contendo atmosferas explosivas. Este conceito de segurança representa uma abordagem muito mais segura do que a contenção da energia proveniente de uma explosão, como previsto em outros tipos de proteção “Ex”. O tipo de proteção “i” fornece facilidades de manutenção durante o período de operação da planta permitem que procedimentos convencionais de instrumentação sejam utilizados, sem a necessidade de desligamentos de circuitos ou das necessidades de aplicação de complexos procedimentos de liberação de trabalho baseados em áreas livres de gases inflamáveis. Sob o ponto de vista das atividades de projeto, instalação, manutenção, inspeção e reparos, deve ser ressaltado que a aquisição de instrumentos e dispositivos associados que tenham sido devidamente fabricados, ensaiados em fábrica e certificados como sendo intrinsecamente seguros não é suficiente para garantir os elevados níveis de segurança requeridos pelas instalações industriais com a presença de atmosferas explosivas. Dessa forma, há a necessidade que as pessoas envolvidas nestas atividades possuam os devidos treinamentos, de forma que possam executar adequadamente as funções para as quais são responsáveis. As atividades de inspeção e de manutenção dos equipamentos e sistemas intrinsecamente seguros podem ser consideradas como sendo uma das coisas mais importantes na corrente de ações de segurança que englobam as instalações explosivas. Isto se deve ao fato de que as inspeções periódicas asseguram que as características da proteção continuem a existir, durante todo o tempo em que os equipamentos permanecem instalados em áreas de risco, o que pode se prolongar durante décadas de operação das plantas industriais. Assim, existem requisitos específicos para construção e avaliação de sistemas elétricos intrinsecamente seguros, tipo de proteção “i”, destinados a serem utilizados, integralmente ou em parte, em locais onde a utilização de equipamento dos Grupos I, II ou III é requerida.

Da Redação – 

A maioria dos sistemas intrinsecamente seguros são sistemas simples, contendo uma única fonte de alimentação no equipamento associado conectado a uma única peça do equipamento intrinsecamente seguro montado em campo. O requisito inicial é estabelecer os parâmetros de segurança das duas partes do equipamento no circuito.

Estes parâmetros podem ser obtidos de uma cópia do certificado, instruções ou desenhos de referência, os quais se recomenda que estejam disponíveis para o projetista do sistema. Particularmente, recomenda-se que qualquer condição específica de utilização seja considerada no projeto do sistema.

Objetivamente, a informação a ser transferida para a documentação do sistema é determinada pela necessidade de justificar claramente a análise do sistema e permitir, de maneira relativamente simples, criar um documento de instalação específico a partir dos documentos de referência. A compatibilidade dos dois equipamentos que formam o sistema é determinada pela comparação entre os parâmetros de cada equipamento.

A sequência normalmente é a descrita a seguir. Comparar os grupos dos equipament...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica