Publicado em 18 Jan 2022

O potencial da exploração do lítio no Brasil

Redação

O lítio é um metal leve e o mais eletropositivo dos elementos metálicos. Tem brilho prateado e é encontrado nas rochas magmáticas. O lítio não ocorre livre na natureza e, mesmo combinado, está longe de ser abundante. Na crosta terrestre, encontra-se bastante distribuído, sendo-lhe atribuída uma percentagem da ordem de 0,004%. Os compostos de lítio são obtidos nos minerais espodumênio, lepidolita, ambligonita ou petalita, que são aluminossilicatos de lítio. Atualmente, as principais fontes de lítio são os evaporitos ou salmouras com alto teor de lítio. Conhecido por ser o elemento de símbolo Li na tabela periódica, pertence à família dos metais alcalinos. Como os demais elementos do seu grupo, nunca ocorre em seu estado nativo na natureza, porque é quimicamente ativo, sendo encontrado na forma de um mineral ou como um sal estável. O metal pode ser isolado pela eletrólise do cloreto de lítio fundido e, sob condições normais de pressão e temperatura, é o mais leve dos metais, com o peso específico de 0,534 g/cm³. O hidróxido e o carbonato de lítio são as principais formas em que este metal é usado industrialmente. Eles são derivados a partir da carbonatação e descarbonatação, respectivamente. O hidróxido é aplicado na fabricação de um sabão que tem capacidade de engrossar óleos e, por isso, é muito empregado como lubrificante nas indústrias. Pode ser aproveitado, junto do peróxido de lítio, para remover o dióxido de carbono e purificar o ar em ambientes fechados, como em naves espaciais e submarinos. Pode ser usado forma de carbonato na indústria farmacêutica. No Brasil e nos Estados Unidos, os sais de lítio têm aprovação para o tratamento de transtorno bipolar. Eles são utilizados por seus efeitos reguladores de humor, antimaníaco e, secundariamente, antidepressivo. Pode ser aplicado em operações de transferência de calor e, por causa do seu elevado potencial eletroquímico, é aplicado como um ânodo para as baterias elétricas. O óxido de lítio é utilizado na indústria de cerâmicas e vidrarias, sendo adotado como fundente para o processamento do dióxido de silício, reduzindo o ponto de fusão e a viscosidade desse material. Isso melhora as propriedades físicas das cerâmicas. Já o hidreto de alumínio e lítio é um agente redutor empregado na síntese de compostos orgânicos. O lítio puro, por sua vez, é um componente comum nas ligas metálicas de alumínio, cádmio, cobre e manganês. Essas ligas são utilizadas na construção aeronáutica e estão sendo empregado com êxito na fabricação de cerâmicas e lentes. Deve-se entender os procedimentos dos ensaios de desempenho e vida das células de lítio-íon secundárias utilizadas para propulsão de veículos elétricos, incluindo os veículos elétricos a bateria (VEB) e os veículos elétricos híbridos (VEH).

Da Redação – 

O lítio é um metal branco-prateado, pouco mais duro que o sódio, porém mais macio que o chumbo. É o mais leve de todos os metais, com peso específico de 0,534 g/cm³, ou seja, a metade da água. Como os outros metais alcalinos de seu grupo (sódio, potássio, rubídio e césio), o lítio é quimicamente muito ativo e nunca ocorre como um elemento puro na natureza. É encontrado na forma de um mineral ou como um sal estável.

A distribuição do lítio nas rochas ígneas é função do seu tamanho, de sua carga e pela relação (MgO+FeO) / Li2O. Nos estágios iniciais da cristalização do magma, essa relação é muito grande e, consequentemente, o magnésio e o ferro serão substituídos por minerais ferromagnesianos, em detrimento do lítio, que será concentrado no magma residual. O resultado deste processo é a concentração desse elemento químico nas rochas e em pegmatitos silicatados.

Os pegmatitos são rochas ígneas com granulometria grossa formadas pela cristalização de líquidos pós-magmáticos. Os pegmatitos estão associados, geneticamente, com seus vizinhos intrusivos. Mineralogicamente, os pegmatitos graníticos contêm felds...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica