Publicado em 04 fev 2020

O ensaio de estanqueidade no armazenamento subterrâneo de combustíveis

Redação

O armazenamento subterrâneo de combustíveis em tanques, especialmente nas proximidades do ambiente urbano e rural (posto de gasolina), pode representar vários riscos como, por exemplo, incêndio/explosão, danos ambientais, efeitos à saúde quando manuseados incorretamente, etc. Devido ao grande volume de combustíveis usados diariamente, em alguns locais, que pode chegar a 400 milhões de litros e à grande rede de postos, é provável que ocorram liberações de superfície e subsuperfície da capacidade de armazenamento. Por isso, deve-se conhecer os requisitos para a seleção dos métodos e para a execução dos serviços de ensaio de estanqueidade em sistemas de armazenamento subterrâneo de combustíveis (SASC).

tanque2Da Redação –

Pode-se dizer que a estanqueidade é a condição de vazamento ou não. Assim, um teste de estanqueidade seria o método pelo qual se verifica a existência, ou não, de vazamento de gás ou combustível nos tanques de armazenamento. O combustível libera vapor altamente inflamável, mesmo em condições muito baixas de temperaturas.

O teste de estanqueidade em tanques é a forma de se descobrir se existe algum vazamento e se isso não causará grandes problemas para o local onde está instalado. É aconselhado que todas as empresas do segmento faça essa verificação em um período de 12 meses, pois qualquer furo, por mais que seja pequeno, pode causar enormes danos ao meio ambiente.



O teste de estanqueidade em tanques descobre qualquer falha que possa existir. De tempos em tempos, o equipamento acumula uma série de corrosões, sobrecarga, etc. que podem fazer com que ele não esteja estanque. Com isso, o teste de estanqueidade em tanques de...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica