Publicado em 16 Jun 2020

A inspeção de cilindros de liga de alumínio para gases

Redação

Os defeitos de cilindros de gás podem ser físicos, materiais ou devido à corrosão como resultado das condições ambientais ou de serviço a que o cilindro foi submetido durante a sua vida útil. Pode-se enfatizar que o cilindro pode ser submetido a condições ambientais que podem causar corrosão externa do metal. A corrosão interna do metal pode ocorrer devido às condições de serviço. É difícil apresentar uma recomendação com os limites de rejeição para todos os tamanhos e tipos de cilindros e suas condições de serviço. Os limites de rejeição normalmente são estabelecidos considerando a experiência no campo. Os cilindros corroídos internamente devem ser avaliados por pessoal com grande experiência e discernimento, a fim de estabelecer se o cilindro está apropriado para retornar ao serviço de forma segura. Antes de inspecionar o cilindro, é importante limpar a corrosão da superfície do metal. Caso existam dúvidas quanto aos defeitos existentes, deve-se consultar o fabricante do cilindro de alumínio para orientações sobre como proceder. Deve-se entender que o principal objetivo da inspeção periódica e ensaios é garantir que, após a realização da inspeção periódica e ensaios, os cilindros (individuais ou em feixes) possam ser reintroduzidos em serviço por um novo período.

Da Redação – 

Os cilindros de liga de alumínio em serviço normal podem acumular contaminação interna, que pode afetar negativamente o seu uso. Ao detectar contaminação interna, deve-se investigar a origem. Os procedimentos descritos a seguir são exemplos de limpeza interna de cilindros de liga de alumínio para gases.

Por exemplo, na contaminação por óleo e graxa, desengraxar com um solvente adequado, em contaminação por odor, lavar com uma solução de bicarbonato de sódio e, em seguida, enxaguar com uma solução de 5% de ácido acético. Quando houver corrosão, rolar com cavacos de óxido de alumínio, grânulos de material compatível ou com esferas de vidro ou jateamento com material compatível (por exemplo, com esferas de vidro).

Para remover umidade e partículas soltas, e após cada método de limpeza, lavar com água corrente, enxaguar com água destilada ou deionizada, limpar com vapor e, em seguida, secar. Os exemplos de métodos de limpeza das superfícies externas são: água e sabão; pano com solvente adequado; e escovamento com material compatível. As inspeções periódicas devem obedecer aos intervalos constantes na tabela abaixo.

Os períodos de ensaio descritos na tabela acima podem ser usados, desde que o produto tenha a umidade controlada e o cilindro, quando cheio, não apresente água livre em seu interior. O controle de u...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica