Publicado em 24 Nov 2020

A conformidade obrigatória na fabricação das chupetas

Redação

O uso da chupeta está incluído no conceito teórico denominado hábito de sucção não nutritivo, pois é uma sucção sem fim nutricional, assim como a sucção do dedo, de panos ou outros objetos. Ela é considerada um reflexo inato e inicia desde a vida intrauterina, o bebê está chupando o dedo nos exames de ultrassom e é um hábito registrado na história da humanidade desde as primeiras civilizações. Por meio da sucção, a criança entra em contato com o mundo externo, satisfazendo, além da nutrição, suas necessidades afetivas. Na psicologia, as teorias psicanalíticas preconizam que a descoberta do mundo é pela via oral no início da vida (fase oral). O bebê descobre o externo desta forma, levando os objetos à boca. O objetivo da introdução da chupeta sempre foi o de acalmar a criança. Não se encontram inconvenientes, no campo da psicologia, que contra indiquem o uso da sucção, desde que a criança supere o hábito à medida que for se desenvolvendo. Pelo contrário, conflitos entre a compulsão libidinal e a interdição externa (privação do desejo de sucção) podem levar à frustração, angústia, estresse, fixação, regressão e até ao desenvolvimento de doenças. No entanto, como a integralidade é um dos atributos da formação das crianças, deve-se saber sobre como os outros campos de conhecimento, como a odontologia, a nutrição, a fonoaudiologia, etc., entendem a sucção, por exemplo, para a informação às gestantes. A decisão de introduzir ou não a chupeta é dos pais. É papel dos profissionais da saúde oferecer aos pais dados sobre os prós e contras da chupeta para que eles tomem uma decisão baseada no conhecimento. São obrigatórios os requisitos para a fabricação de chupetas, incluindo rotulagem e recomendações de uso, em função da segurança.

A função de sucção consiste no ato de aspirar, sugar, extrair e chupar. A sucção é um reflexo inato desenvolvido e exercitado durante a vida intrauterina, este reflexo da sucção no bebê é percebido durante sua permanência no útero, perfeitamente desenvolvido entre a trigésima segunda semana de gestação. Os registros ultrassonográficos mostram os fetos lambendo a placenta e o cordão umbilical, chupando os dedos e engolindo o líquido amniótico. O ato de sucção entendido como um reflexo inato é um comportamento de grande importância para a sobrevivência de todo e qualquer organismo, são herdados da espécie e não apenas aprendido. Num entendimento mais simples é a resposta natural que todo organismo emite diante de um estímulo.

É através do reflexo da sucção que a criança tem os primeiros contatos com o mundo exterior, satisfazendo, além da nutrição, as necessidades afetivas. A amamentação além de suprir a necessidade fisiológica do bebê ou criança, também possui a finalidade de satisfazer as sensações de prazer, euforia e segurança, visto que a endorfina é liberada no ato da sucção. Na tentativa de prolongar o prazer obtido com a amamentação a criança...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica