Publicado em 27 Oct 2020

Os perfis de PVC rígido para a fabricação de esquadrias

Redação

O cloreto de polivinila (PVC) é um plástico comum, forte, mas leve, usado na construção. É tornado mais macio e mais flexível pela adição de plastificantes. Se nenhum plastificante for adicionado, ele é conhecido como cloreto de polivinila não plastificado (uPVC), PVC rígido ou revestimento de vinil. Em resumo, o composto de PVC rígido é a matéria prima básica para a produção de perfis, resultante da mistura de aditivos e pigmentos ao polímero-base, o poli (cloreto de vinila). Como um plástico flexível, o PVC é usado para produzir uma grande variedade de tubos freqüentemente usados em encanamentos para distribuir água não potável. A tubulação de PVC também pode ser usada para isolar cabos elétricos. O uPVC é usado como substituto da madeira na construção, como em esquadrias e peitoris de janelas com vidros duplos e no que é conhecido, em alguns países, como revestimento de vinil. É um material versátil que pode ser fabricado em várias cores ou feito para se parecer com outros materiais (por exemplo, madeira). O uPVC também é usado em vez de ferro fundido para certos tipos de canalizações e drenagens pesadas. Especificamente, deve-se entender os parâmetros de desempenho para os perfis de poli (cloreto de vinila) não plastificados (PVC rígido), utilizados na fabricação de esquadrias.

Da Redação – 

As esquadrias desempenham um papel decisivo na promoção do isolamento térmico de baixo custo e energia. Os perfis em PVC apresentam desempenhos superiores quando comparados com janelas de alumínio ou madeira. Eles têm melhores valores de isolamento e são capazes de reduzir os custos de energia e aquecimento.

Assim, existe um potencial de economia de energia particularmente alto ao usar caixilhos de janela de PVC, pois as esquadrias podem ser fabricadas de forma eficiente e econômica, usando perfis de PVC com vidros triplos. Elas oferecem vantagens de custo claras, tanto na aquisição quanto em todo o ciclo de vida.

Além disso, as esquadrias de madeira são aproximadamente de 20 a 30% mais caras do que os perfis de PVC e as janelas de alumínio custam 30% a mais, representando uma alternativa mais cara. Com base no alto potencial de economia de energia e manutenção mínima ao longo de toda a vida útil de mais de 50 anos, os custos também são reduzidos a longo prazo. Igualmente, são extremamente fáceis de cuidar e requerem manutenção mínima.

As esquadrias de madeira, por outro lado, devem se...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica