Publicado em 14 Sep 2021

As boas práticas de operação dos equipamentos frigoríficos em supermercados

Redação

Os sistemas de refrigeração de supermercado usam mais energia do que quase qualquer outro tipo de edifício comercial e os supermercados devem manter temperaturas baixas ou de congelamento para uma variedade de itens perecíveis destinados ao consumo humano. Essas temperaturas devem ser mantidas durante as horas de operação e não operação, o que implica que o equipamento nunca seja desligado. O consumo constante de energia, altas quantidades de agentes químicos para auxiliar na refrigeração e descarte consistente de resíduos são necessários nos processos de refrigeração de supermercados. O descarte de resíduos de calor é extremamente importante para esses sistemas e o equipamento de refrigeração de supermercado tradicional absorve uma porcentagem enorme de quilowatts em comparação com outros edifícios comerciais. Nos últimos anos, as unidades de refrigeração de supermercado drenam uma quantidade significativa de energia e geram uma porção ainda mais substancial de resíduos tóxicos. Os sistemas tradicionais usam agentes químicos sintéticos, como o HCFC, para conduzir refrigerantes através dos sistemas de compressão e remover o calor das unidades. O equipamento de refrigeração de supermercado que utiliza esse método requer reparos caros e outros refrigerantes químicos têm efeitos semelhantes e também podem ser altamente voláteis nos ciclos de compressão dos processos de remoção de calor e condução de frio. Atualmente, algumas unidades de refrigeração de supermercado podem reduzir o uso de energia com a rejeição de calor em outras partes da instalação, como aquecimento de água e aquecimento ambiente de vestíbulos e docas de carga. Esses métodos sustentáveis estão sendo implementados, reduzindo os impactos prejudiciais ao meio ambiente. As unidades de refrigeração de supermercado podem receber uma transição econômica para recursos de sistema mais ecológicos, podendo ser modificados e reformados para acomodar os padrões de vida ecológicos. Por isso, é importante entender como realizar o projeto e a instalação de equipamentos frigoríficos em supermercados, considerando condições de operação dos expositores, condições ambientais da loja e recomendações para conservação de energia.

Da Redação – 

Hoje, para a conservação de energia e redução da demanda elétrica pelo sistema de condicionamento de ar ambiente, deve-se levar em consideração alguns aspectos. O sistema de condicionamento de ar deve ter controle da umidade ambiente e uma maior parcela de carga latente a ser removida pelo equipamento de ar-condicionado é do ar externo. É recomendado que esta carga seja removida antes de penetrar no ambiente.

Em sistemas de condicionamento de ar que operem somente com a serpentina de refrigeração e controle por temperatura de bulbo seco, não é possível controlar a umidade relativa interna de forma satisfatória e a melhor forma de controlar o calor sensível interno e o calor latente do ar externo, bem como o calor latente interno, é projetando o equipamento com dois sistemas de condicionamento. Um sistema que controla a temperatura do ponto de orvalho do ar externo a ser insuflado pode monitorar a umidade interna.

O outro sistema controla a temperatura de bulbo seco do ar interno. Recomenda-se que seja usado um sistema dedicado de tratamento de ar externo: filtragem, refrigeração e desumidificação, con...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica