Publicado em 12 Oct 2021

Gestão em saúde: pagamento por performance chega ao home care

Redação

O melhor desfecho clínico possível é uma das principais bandeiras levantadas pelo home care. O atendimento médico domiciliar é capaz de retirar pessoas que estão estáveis em leitos de UTI e levá-las para casa para tratamento em uma semi-intensiva. As empresas de home care oferecem toda a estrutura para que o paciente tenha um cuidado tão eficiente como se estivesse no hospital, no conforto do seu lar. A alta para o home care de um paciente estável reduz os riscos de infecções hospitalares.

João Paulo Silveira – 

Mesmo com o aparente arrefecimento da pandemia no Brasil, os hospitais seguem lutando com a falta de medicamentos e ausência de leitos de UTI para atender de forma satisfatória pacientes mais graves com a doença. Uma grande alternativa para combater um desses problemas é o home care, o atendimento em saúde feito em casa.

O que antes era uma resistência de muitos, hoje o setor de home care se desdobra para atender a alta na demanda por este tipo de serviço. Segundo os especialistas e empresas da área, a procura por esse tipo de serviço teve alta de até 40% no último ano, se comparado com o período pré-pandemia.

Mais do que atender de forma satisfatória neste árduo momento para a humanidade, os players de mercado, como operadoras de planos de saúde e prestadores de serviços precisam encontrar um equilíbrio financeiro para todas as partes. Um modelo que promete revolucionar o mercado, quando bem implantado, é o do pagamento por performance (P4P/pay for performance), que leva em conta indicadores clínicos e operacionais no cálculo da remuneração do prestador de serviço.

O tradicional modelo...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica