Publicado em 11 Jan 2022

A Qualidade do lastro ferroviário de rocha britada

Redação

O lastro ferroviário é composto por um material britado colocado acima do subleito ferroviário com a finalidade de fornecer uniformidade e deixar a grade na posição correta, além de amortecer os impactos oriundos do tráfego. O material de lastro é um dos elementos da superestrutura ferroviária situado entre as camadas de sublastro e o dormente. Ele possui algumas funções, como garantir uma boa drenagem, evitando que os dormentes fiquem imersos em água; garantir boa elasticidade à via, atuando como amortecedor das vibrações oriundas das composições, permitindo, assim, um tráfego suave e confortável; garantir um apoio firme e estável para os dormentes, absorvendo e transmitindo as cargas para as camadas abaixo; impedir que ocorra deslocamentos dos dormentes, seja no sentido longitudinal, seja no transversal; garantir rapidez e eficiência na manutenção viária, seja ela mecânica ou manual, no nivelamento e traçado da via férrea. Também deve possuir tenacidade alta com a finalidade de resistir às agulhas das socadoras e o efeito abrasivo do movimento relativo entre as britas; ter resistência ao desgaste e à abrasão, com a finalidade de evitar a fragmentação das partículas; possuir resistência à compressão, para suportar os esforços verticais e dissipá-los para as camadas adjacentes; ter baixa porosidade evitando, assim, a absorção de água, a sua quebra, quando aplicado carga, e, então, aumentando a via útil do material; ter uma adequada distribuição granulométrica, a fim de proporcionar uma boa drenagem da camada. As partículas do lastro devem ser no formato cúbico e os materiais usualmente utilizados como lastro são os solos mais baratos, porém de pior qualidade, sendo frequente a sua saturação pela água, causando o desnivelamento da via, podendo até ocorrer acidentes à composição ferroviária. A areia: tem qualidade pouco compressível e permeável, isto é, tem muita facilidade de ser levada pela água. Também produz poeira com facilidade, de grãos duros, podendo adentrar as partes móveis dos vagões e/ou locomotivas, produzindo desgastes nos veículos ferroviários. O cascalho que é de boa qualidade, principalmente quando quebrado, formando arestas vivas. Em alguns casos, é aproveitado tal como encontrado nas cascalheiras, porém, para ser utilizado em vias de maior tráfego, recomenda-se a lavagem, para fazer a separação da terra e possíveis impurezas. A escórias, sendo que algumas delas de usinas metalúrgicas, como a de aciaria, que têm dureza e resistência o suficiente para serem utilizadas como lastro ferroviário, porém, não podem ser utilizadas do mesmo modo que são produzidas, pois primeiro precisam passar por um processo de estabilização química e facilidade de transporte. São empregadas em vias próximas às siderúrgicas. A pedra britada é um dos melhores materiais para serem explorados como lastro, por sua resistência, inalterável aos agentes atmosféricos, e por possuir permeabilidade, permitindo, assim, um bom nivelamento (socaria) do lastro. Possui elasticidade limitada e não produz poeira. Devem ser escolhidas as britas de rochas com boa resistência. Deve-se atentar para os requisitos normativos especificam os requisitos e métodos de ensaio para o lastro ferroviário de rocha britada. Esses parâmetros e valores apresentados são de referência. Cabe ao consumidor adaptá-los às características regionais das jazidas e das condições de aplicação.

A infraestrutura ferroviária, de maneira geral, inclui o lastro, o sublastro e as camadas de reforço de subleito e subleito. Tudo isto suporta a superestrutura da via composta por trilhos, dormentes e fixações. O comportamento da infraestrutura da via influencia significativamente a estabilidade e a eficiência da superestrutura da via, assim como a dinâmica dos veículos. A principal função da infraestrutura da via é suportar a carga aplicada pelos trens sem sofrer deformações permanentes que possam afetar a geometria da via.

O lastro ferroviário é composto por rocha triturada e forma a camada superior da infraestrutura, no qual o dormente é confinado e apoiado. O material do lastro das linhas principais é geralmente rocha triturada uniformemente graduada, cúbica e grande.

Apesar de que as rochas trituradas são utilizadas para uma variedade de propósitos na engenharia, o lastro ferroviário está sujeito a uma específica e severa combinação de esforços de carregamento e exposição ambiental. Em particular, a porção superior do lastro que está diretamente abaixo do dormente é a zona que deve resistir aos mais altos esforços dos carregamentos do tr...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica