Publicado em 26 Mar 2019

Como projetar estruturas resistentes a sismos

Redação

Os terremotos são fenômenos naturais, cuja ação pode produzir catástrofes e, portanto, devem ser considerados na hora de projetar uma estrutura em regiões sísmicas. Há países com um elevado risco sísmico e de desenvolvimento econômico alto, como os Estados Unidos, Japão, e alguns países da América Latina, onde os especialistas fazem uma série de estudos para melhorar o projeto sísmico de novas estruturas (edifícios, pontes, etc.). O Brasil situa-se, em grande parte, na região central da placa tectônica sul-americana, que é uma região estável. Mas, parte do país situa-se perto das bordas desta placa, em que já foram registradas ações sísmicas significativas e, além disso, existem sismos intraplacas que ocorrem predominantemente ao longo das falhas geológicas.

sismo2Hayrton Rodrigues do Prado Filho -

A força sísmica é muito temida pelos seres humanos, devido ao seu elevado potencial destrutivo. Os abalos sísmicos são definidos como movimentos naturais da crosta terrestre, propagados por meio de vibrações.

A propagação dessas vibrações ao longo da superfície terrestre pode causar efeitos mais ou menos destrutivos, dependendo, em parte, da distância entre o hipocentro ou foco e o epicentro, que são, respectivamente, o ponto de origem do sismo (em geral, localizado em camadas profundas da crosta terrestre) e o ponto na superfície terrestre diretamente acima do hipocentro.



Quanto maior essa distância, menos destrutivos são os efeitos do sismo, ou seja, menor é sua intensidade. A intensidade de um sismo é a medida dos danos por ele causados. Com o intuito de medir esses danos, em 1883 foi elaborada a primeira escala de intensidades, por Rossi e Forel.

Em seguida, Mercalli, 1902, e Cancani, 1...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica