Publicado em 30 Jun 2020

O novo normal da indústria 4.0

Redação

Conseguiremos resultados em algumas unidades industriais através das predições de falhas, do peso de matéria prima, do teor de sílica, na detecção de vazamento em processos de mineração e na predição de alarmes críticos que são alguns exemplos. Acreditamos nesse caminho como o novo normal da indústria 4.0.

Gustavo Brito – 

Os desafios para a sociedade brasileira, para a economia mundial e, em especial para a indústria, são muitos. No entanto, temos que nos reinventar para enfrentar essa fase que se instala com a disseminação da pandemia. E a indústria 4.0 é um dos caminhos para adentrar nesse estágio do novo normal da indústria ainda mais fortalecida.

Dados apontam a quarta revolução industrial como uma oportunidade para o país. A indústria representa hoje menos de 10% do Produto Interno Brasileiro (PIB) e o Brasil ocupa a 69ª posição no Índice Global de Inovação. Ou seja, temos um mundo exponencial para avançar e ganhar espaços cada vez maiores.

Um primeiro e importante olhar é entender como definir a quarta revolução industrial. Há vários conceitos considerados como internet das coisas (IoT), robótica, simulação, segurança cibernética, manufatura aditiva, realidade aumentada, machine learning, cloud, virtualização, interfaces digitais, big data, ciência de dados, tecnologias integradas, enfim, há um espectro de conceitos tecnológicos muito amplo.

Na minha opinião, o grande erro é ter a visão de que até então a quarta revolução industrial era uma revolução tecnológica. Não vivemos uma revolução tecnológica, vivemos sim uma revolução de modelo de negócios. As tecnologias, emergentes ou não, são importantes nesse momento, ou melhor, fundamentais.

Mas não devemos pensar em tecnologia por tecnologia. E um dos fatores que co...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica