Publicado em 18 Aug 2020

Empatia e desafios para a gestão de pessoas

Redação

A gestão de pessoas nas organizações tem como compromisso, especialmente em uma situação de crise, gerar um ambiente favorável que conecte as pessoas, os processos e os relacionamentos, com foco em uma cultura de colaboração.

Virgínia Motta Aguiar – 

No contexto competitivo, globalizado e dinâmico dos dias atuais, a empatia tem lugar de destaque na gestão de pessoas e se torna uma das habilidades mais importantes para as organizações do século XXI. Empatia é a capacidade de se colocar no lugar do outro, de respeitar e entender os sentimentos e a percepção do outro e de saber que pessoas são seres humanos únicos, com suas peculiaridades, individualidades, fragilidades e potencialidades.

O conhecimento das forças e fraquezas dos colaboradores de uma empresa demonstra que se precisa conhecer melhor as pessoas para compreendê-las em sua totalidade e não apenas suas habilidades profissionais. A gestão de pessoas envolve um conjunto de competências, habilidades, políticas, métodos e práticas definidas para administrar e desenvolver o capital humano nas organizações e o departamento de gestão de pessoas de uma empresa tem sua atuação voltada não só para as áreas de recrutamento e seleção, comunicação interna e outras práticas, mas deve ser responsável por potencializar a eficiência organizacional através de ações relacionadas à motivação, retenção, treinamento e desenvolvimento dos colaboradores.

Ao longo da história, percebe-se que a gestão de recursos humanos teve um papel mais burocrático, atuando com rotinas organizacionais muito mais administrativas como contratação e demissão de colaboradores, treinamento, elaboração de folhas de pagamentos e outras de ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica