Publicado em 12 Jan 2021

A conformidade de se construir em chapas de gesso para drywall

Redação

Os sistemas construtivos de paredes em chapas de gesso para drywall é um conjunto de componentes formado por chapas de gesso para drywall, estrutura de perfis de aço, acessórios de fixação e insumos, destinados a atender determinadas funções de compartimentação, as quais definem e limitam verticalmente os ambientes internos dos edifícios controlando o fluxo de agentes solicitantes, cumprindo as exigências dos usuários. Assim, para a seleção do sistema deve-se levar em consideração a forma de montagem, os componentes e os insumos utilizados, os quais definem o nível de desempenho. Este nível de desempenho pode variar em função da quantidade de chapas, da sua espessura e dimensão, e posicionamento dos perfis de aço e da incorporação de componentes isolantes térmicos ou acústicos. Deve-se usar somente chapas de gesso com 1.200 mm de largura. O sistema pode ser usado em parede, forro e revestimento, áreas residenciais, hospitalares, comerciais e industriais. São chapas fabricadas industrialmente mediante um processo de laminação contínua de uma mistura de gesso, água e aditivos entre duas lâminas de cartão, em que uma é virada sobre as bordas longitudinais e coladas sobre a outra. Pode-se destacar que a instalação eletroeletrônica deve passar por eletrodutos metálicos ou plásticos rígidos ou flexíveis. No caso do emprego de eletrodutos flexíveis, é recomendada a utilização de protetores nos furos dos montantes, quando eles dispuserem de furos circulares. As caixas de chegada destas instalações podem ser fixadas na estrutura da parede diretamente nos montantes ou por meio de travessas horizontais metálicas ou de madeira tratada em autoclave com preservantes hidrossolúveis; ou ainda diretamente nas chapas de drywall, utilizando-se caixas específicas para os sistemas de drywall. Podem ser executados os furos adicionais nos montantes e cortes nas abas ou na alma da guia, desde que não ultrapassem 10 cm de comprimento, assegurando-se a fixação das extremidades a pelo menos 10 cm do corte. As caixas da instalação de dois ambientes adjacentes não devem ser colocadas em posições opostas coincidentes, ou seja, as faces posteriores das caixas não devem entrar em contato, devendo as caixas ser posicionadas com pelo menos 10 cm de afastamento entre si. A fixação das caixas deve ser feita com no mínimo dois parafusos. As aberturas para as caixas elétricas e outras instalações podem ser executadas antes ou após a colocação das chapas, dependendo da sequência executiva e do tipo de instalação utilizada.

A parede em drywall é constituída por uma estrutura de perfis de aço galvanizado na qual são parafusadas, em ambos os lados, chapas de gesso para drywall. As curvas ou retas, a forma de montagem e os componentes utilizados permitem que a parede seja configurada para atender a diferentes níveis de desempenho, de acordo com as exigências ou necessidades de cada ambiente ou seja mecânico, acústico, térmico e de comportamento frente ao fogo. A forma de montagem e os materiais utilizados definem o nível de desempenho que pode variar conforme o número de chapas, a dimensão e posicionamento da estrutura e da incorporação de elementos isolantes térmicos ou acústicos no seu interior.

Os forros em drywall são constituídos por chapas de gesso estruturada em perfis ou peças metálicas. Podem ser de quatro tipos: o estruturado que é formado pelo parafusamento de uma ou mais chapas de gesso com 1200mm de largura em estruturas de aço galvanizado. O perfurado é uma variante do forro estruturado utilizando chapas de gesso perfuradas. É fixo e composto por uma única camada de chapa de gesso e proporciona uma superfície monolítica.

O aramado é formado pela justa...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica