Publicado em 12 Jan 2021

A segurança no transporte e armazenagem dos alimentos

Redação

O armazenamento e o transporte permitem que os produtos alimentícios cheguem a diferentes etapas da cadeia de abastecimento, pois essas são etapas temporárias que preparam os alimentos para entrada nas unidades produtivas e envio para centros de distribuição e lojas de varejo (fase de comercialização). Os alimentos que podem ser armazenados e transportados incluem a matéria prima, os aditivos, os materiais de embalagem, os bens embalados (acabados), etc. Para evitar que os materiais que estão sendo armazenados e despachados tenham problemas de qualidade e segurança alimentar, um programa de armazenamento e transporte deve ser documentado, desenvolvido e implementado. A segurança dos alimentos deve ser realizada em condições que protejam contra o contato cruzado com alérgenos e contra a contaminação biológica, química (incluindo radiológica) e física dos alimentos, bem como contra a deterioração do alimento e do recipiente. O armazenamento de alimentos deve estar sob o controle das boas práticas de fabricação que afirma: as matérias primas e outros ingredientes devem ser armazenados a granel ou em recipientes projetados e construídos de forma a proteger contra o contato cruzado com alérgenos e contra contaminação, e devem ser mantidos em temperatura e umidade relativa de maneira a evitar que o alimento seja adulterado. As matérias primas líquidas ou secas e outros ingredientes recebidos e armazenados a granel devem ser mantidos de maneira a proteger contra o contato cruzado com alérgenos e contra contaminação. Os equipamentos portáteis limpos e higienizados com superfícies e utensílios de contato com alimentos devem ser armazenados em um local e de maneira que protejam as superfícies de contato com alimentos do contato cruzado com alérgenos e de contaminação. Deve-se ter uma atenção especial aos parâmetros para o estabelecimento, a implementação e a manutenção de programas de pré-requisitos (PPR) para o transporte e a armazenagem da cadeia produtiva de alimentos, para auxiliar no controle de perigos à segurança de alimentos.

Da Redação – 

Os produtos alimentícios experimentam algum nível de deterioração com o passar do tempo e isso se deve à quebra de moléculas orgânicas que ocorre espontaneamente. Além disso, as pragas como roedores e insetos infestam produtos alimentícios e também causam deterioração. Mas o motivo mais comum para a deterioração dos alimentos é o resultado de micro-organismos como bactérias e fungos. Eles vão para a comida em busca de nutrição, mas sua presença tem resultados negativos. À medida que se multiplicam, eles produzem substâncias tóxicas e produtos químicos que tornam os alimentos inseguros para o consumo humano.

Os métodos de armazenamento de alimentos, especialmente durante o transporte, têm um grande impacto na sua segurança e qualidade. Isso porque as condições de transporte favorecem os diversos processos de deterioração e infestação. Portanto, para manter a qualidade adequada, os manipuladores de alimentos precisam limitar o acesso aos produtos por microrganismos prejudiciais e prevenir o crescimento populacional e a colonização.

Como o nome sugere, os micro-organismos são extremamente pequenos e têm ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica