Publicado em 15 Jun 2021

A determinação da reação ao fogo em revestimento externo de fachadas

Redação

Um sistema de revestimento externo envolve o conjunto completo de revestimento de fachada. Inclui grades ou trilhos laminados, fixadores, cavidades, isolamento e membranas, revestimentos, espigões de suporte ou juntas. Os limites do sistema de revestimento vão da superfície externa sujeita às intempéries até a face acabada da parede. Dessa forma, o ensaio deve simular um incêndio totalmente desenvolvido em uma sala adjacente à face externa de um edifício e ventilado através de uma abertura na sala. Nesse ensaio, o corpo de prova representando o sistema de fachada é aplicado a uma estrutura composta por duas faces perpendiculares verticais de alvenaria ou a uma estrutura de perfis de aço simulando a face externa de um edifício, sendo uma principal de maior largura. O sistema de revestimento é fixado da maneira especificada no respectivo projeto, reproduzindo condições reais de montagem. A face principal é dotada de uma abertura, onde a situação de incêndio é reproduzida, através da qual o calor é transferido para o corpo de prova. No ensaio, é verificada a extensão dos danos causados ao sistema de revestimento externo, particularmente a capacidade do sistema de resistir à propagação do fogo aos andares superiores ou à penetração através da fachada em direção aos elementos mais internos da edificação. Qualquer queda de detritos e penetração do fogo na fachada deve ser registrada. Em resumo, deve-se entender método para determinação das características de reação ao fogo de sistemas de revestimento externo não estrutural de fachadas, sistemas de fachadas ventiladas ou não aderidas, paredes-cortina, sistemas que incluam painéis de vidro, painéis instalados entre lajes de andares e painéis isolantes compostos quando aplicados à fachada de um edifício e expostos a uma fonte de calor reproduzindo uma situação de incêndio sob condições controladas.

Da Redação – 

O projeto de fachadas de edifícios é orientado principalmente por características arquitetônicas ou estéticas, considerando também as questões de proteção contra as intempéries do edifício. As superfícies das fachadas dos edifícios mais recentes são cobertas por extensos painéis com materiais isolantes à base de plástico ou por amplas superfícies de vidro, capazes de realizar os mais diversos fins, incluindo redução de energia, conforto climático, recuperação de energia elétrica através de painéis fotovoltaicos, amplo espaço para publicidade propósito, apenas para citar alguns.

Além disso, os requisitos de alta eficiência energética dos edifícios introduziram uma utilização significativa de materiais combustíveis como isolamento térmico em envelopes de edifícios e especialmente em fachadas. Os danos causados em caso de incêndio podem, assim, tornar-se consideráveis, devido à maior propagação do fogo.

Os requisitos de eficiência energética de novos edifícios introduziram uma utilização significativa de materiais combustíveis como isolamento térmico em envelopes de edifícios e especialmente em fachadas....

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica