Publicado em 20 Apr 2021

Os procedimentos operacionais em máquinas elétricas girantes

Redação

As máquinas elétricas girantes funcionam sob o princípio da conservação eletromecânica de energia e podem ser classificadas em motores e geradores. O gerador recebe energia mecânica de uma fonte primária, como uma turbina hidráulica e a converte em energia elétrica e o motor recebe energia elétrica de uma fonte de alimentação e a converte em energia mecânica. Elas são projetadas e construídas para realizar com a máxima facilidade e eficiência possíveis o processo de conversão. Elas possuem, basicamente duas partes: uma parte que é fixada ao solo ou a alguma outra superfície, chamada de estator e uma parte móvel montada sobre um eixo, alojada no interior do estator de forma a permitir sua rotação, chamada rotor. O que distingue uma máquina elétrica na sua operação como motor ou gerador é o sentido do percurso da energia através dela: no gerador, a energia mecânica entra pelo eixo do rotor, atravessa, por meio do fluxo magnético, o espaço estreito existente entre o rotor e o estator chamado entreferro, é convertida em energia elétrica e sai pelos terminais do estator. No motor elétrico é exatamente o contrário: a energia elétrica entra pelos terminais do estator, atravessa o entreferro, é convertida em energia mecânica disponível no eixo do rotor. Assim, uma primeira e importante qualidade das máquinas elétricas rotativas é que uma mesma máquina pode operar como motor ou como gerador. Quanto à natureza da corrente, as máquinas elétricas podem ser de corrente contínua ou de corrente alternada. Os campos de aplicação dessas máquinas são distintos, mas os princípios gerenciadores dos seus desempenhos são os mesmos, havendo apenas algumas particularidades de natureza construtiva que as diferenciam. Deve-se entender os procedimentos específicos para assegurar um reparo, revisão, recuperação ou modificação satisfatória (o), de todos os tipos e tamanhos de máquinas elétricas girantes, abrangidas pela Série NBR 17094, aplicadas aos motores de indução, e pelas NBR 5117 e NBR 5052, aplicadas às máquinas síncronas.

Da Redação – 

A conversão eletromecânica da energia ocorre quando a variação do fluxo magnético é provocada por um movimento mecânico rotativo. Nas máquinas elétricas rotativas, as tensões são induzidas em grupos de bobinas que estão ligadas entre si segundo uma determinada ordem, formando os enrolamentos, basicamente, de três maneiras. Fazendo girar um campo magnético constante (imã permanente ou criado por corrente contínua) de forma que as linhas de força do campo enlacem as bobinas. O enrolamento se encontra montado na parte fixa da máquina denominada armadura ou estator e o fluxo magnético é criado na parte rotativa denominada rotor.

Os geradores síncronos são exemplos típicos desta montagem. A armadura e o seu enrolamento giram, enquanto o campo magnético constante produzido por imã permanente ou por corrente contínua é montado na parte fixa da máquina. O enrolamento da armadura é enlaçado no seu movimento rotativo pelas linhas de força do fluxo magnético. As máquinas de corrente contínua são construídas segundo esse modelo.

O enrolamento da armadura está montado no estator e é alimentado por corrente alterna...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica