Publicado em 24 Aug 2021

A Qualidade e a segurança na fabricação de produtos abrasivos aglomerados

Redação

Geralmente, todos os abrasivos aglomerados são compostos por grãos abrasivos, material de suporte e aglomerante. A variação de cada um destes componentes ajuda a dar a cada produto abrasivo qualidades únicas que o tornam adequado para trabalhos específicos. O produto abrasivo aglomerado consiste em, por exemplo, óxido de alumínio e carbeto de silício, unidos por uma liga. Por exemplo, o óxido de alumínio é um grão duro, caracterizado por corte frio, elevada resistência e capacidade de fraturar sob pressão, produzindo novas arestas de cortes. Adaptável a aplicações de remoção, lixa e acabamento em todos os tipos de madeira, tinta e metal. O zircônio alumina é uma mistura de óxido de alumínio e de zircônio, é autoafiável, com desgaste ao longo do tempo, consegue regenerar as suas arestas de corte, proporcionando uma duração de lixa mais longa. A fabricação a altas temperaturas produz um grão muito mais tenaz, requisito fundamental para corte de materiais resistentes, como madeira e metal. Existe os abrasivos compostos por uma rede de malha impregnada com grãos abrasivos de alto desempenho, que reduz o entupimento enquanto remove ou lixa superfícies de reboco. Pode ser usada em ambos os lados para uma maior durabilidade do produto. Os abrasivos cerâmicos, devido às propriedades consistentes de fratura no grão, são os grãos mais afiados e tenazes usado em abrasivos aglomerados, sendo ideal para aplicações de reboco e acabamento. Assim, as ferramentas de retificação são fabricadas em vários graus ou estruturas determinadas pelo percentual volumétrico relativo de grão abrasivo, aglutinação e porosidade dentro de uma matriz de grão abrasivo composto. Em muitas operações de retificação, a porosidade da ferramenta pode ser de uma natureza permeável, ou interligada, o que melhora a eficiência da operação e a qualidade da peça a ser retificada. Os agentes indutores de porosidade, tais como alumínio em bolha e naftaleno, podem ser adicionados a misturas compostas abrasivas, para permitir a moldagem sob pressão e o manuseio de um abrasivo não curado poroso e produzir uma porosidade percentual em volume adequada na ferramenta final. Os usuários necessitam entender os requisitos e/ou medidas para a eliminação ou redução dos riscos decorrentes do projeto e da forma de utilização/uso dos produtos abrasivos.

Da Redação – 

Os abrasivos são substâncias usadas para alisar ou usinar (para moldar ou finalizar por maquinário) outros materiais mais macios por meio de fricção extensiva. Eles funcionam raspando a superfície dos materiais para livrá-los de asperezas ou substâncias indesejadas. Os exemplos comuns incluem pedra-pomes, lixa, esmeril e areia. Cada um desses minerais possui uma dureza diferente, permitindo a realização de uma tarefa específica. O tamanho do grão do mineral pode ser modificado, com tamanhos de grão maiores adequados para trabalhos de detalhes mais finos.

São usados em diversas aplicações industriais, desde madeira, metal e limpeza. Ao trabalhar com madeira, a lixa é o abrasivo mais comum. No entanto, existem outros tipos de abrasivos que funcionam bem. A lã de aço é usada para suavizar o acabamento entre as camadas de verniz. Uma almofada abrasiva de náilon pode ter a mesma função e é reutilizável. Finalmente, a pedra-pomes misturada com um pouco de água é boa para alisar os acabamentos finais da laca.

Um abrasivo é usado na usinagem por muitos motivos. Se for usado para triturar metal ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica