Publicado em 25 Jan 2022

A segurança dos dispositivos termoelétricos de supervisão de chama

Redação

O dispositivo supervisor de chama é aquele que, mediante a força eletromotriz (f.e.m), produzida pelo termopar, mantém aberta a alimentação de gás ao queimador principal ou ao queimador principal e ao piloto, interrompendo ao menos no queimador principal, em caso de extinção da chama supervisionada. Ele possui alguns componentes, como o termopar que é o elemento termoelétrico sensível à temperatura da chama, supervisionado e que produz uma força eletromotriz (f.e.m), a partir do efeito dessa chama, um bloqueio ao acendimento que é o meio que impede o funcionamento do sistema de acendimento tanto tempo quanto permaneça aberto o circuito principal de gás. O bloqueio ao reenganche é o meio que impede o restabelecimento da vazão de gás ao queimador principal ou ao queimador principal e ao piloto, até o momento em que a placa metálica solidária ao obturador tenha deixado de estar retida pelo eletroímã. O elemento obturador é uma parte móvel do dispositivo que interrompe a passagem do gás. Os dispositivos se classificam em classes de aplicação A, B ou C e essa classes se caracterizam pelo número de ciclos ao que presumivelmente será submetido o dispositivo ao longo da sua vida útil. Um dispositivo pode ser classificado em grupo 1 ou grupo 2, segundo os esforços de flexão que deve resistir. Os dispositivos do grupo 1 destina-se para a utilização em um aparelho, ou em uma instalação, onde não estejam submetidos a esforços de flexão impostos pela tubulação da instalação, por exemplo mediante o emprego de suportes adjacentes rígidos. Os dispositivos do grupo 2 são destinados para a utilização em qualquer instalação tanto no interior como no exterior do aparelho, e em particular sem suporte. Um dispositivo que cumpre os requisitos do grupo 2 cumpre também os requisitos do grupo 1. Por isso, deve-se compreender os parâmetros de segurança, construção e funcionamento dos dispositivos termoelétricos de supervisão de chama, controlados por um termopar, denominados dispositivos, destinados a utilização em aparelhos que utilizam gás como combustível.

Da Redação – 

Esse tipo de dispositivo é um recurso de segurança que corta automaticamente o fornecimento de gás se acontece qualquer problema com a chama, interrompendo o fluxo de gás. Previne qualquer vazamento de gás que poderia causar perigo no local. O dispositivo de falha de chama é um recurso de segurança fundamental para o seu fogão. É responsável por interromper o fluxo de gás para o queimador a gás se a chama foi extinta por qualquer motivo. Isso evitará o acúmulo de gases nocivos dentro do fogão e da cozinha.

Ele é uma parte do sistema de queimador de gás que garante que o fornecimento de combustível para um aparelho a gás, como um fogão a gás, seja cortado automaticamente e imediatamente se por qualquer motivo a chama se torna instável. Os documentos seguintes devem ser fornecidos em número suficiente e na língua solicitada pelo laboratório de ensaio: desenhos duráveis, incluindo a lista de peças. Os desenhos devem incluir as cotas e seções transversais das peças essenciais necessárias para a boa compreensão do desenho e funcionamento do dispositivo supervisor de chama

Deve-se incluir uma fotografia do ...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica