Publicado em 10 Aug 2021

O blockchain pode transformar a energia em receita na indústria 4.0

Redação

Mesmo com investimentos constantes, a ampliação do uso da energia esbarra em questões como a complexidade, altos custos de implantação, além do real valor agregado que vão muito além da simples implementação do blockchain. Um projeto recente, de autoria de duas empresas japonesas, apresentou um novo modelo de rede blockchain integrada a um sistema ponto a ponto (P2P), que viabilizou a otimização de ordens de compra e venda de energia com o mínimo de cálculo possível, não sendo necessário computadores de alta performance ou dispositivos de alto custo, reduzindo assim o investimento de implantação e utilização do sistema.

Pedro Okuhara – 

O setor industrial é responsável pela maior fatia do consumo de energia, representando quase 40%, de acordo com o último relatório da Empresa de Pesquisa Energética (EPE). Apesar da economia atingida pelos processos de eficiência energética, a maior dificuldade é reverter esses valores em projetos de alto impacto financeiro e produtivo.

As tecnologias blockchain já vêm sendo testadas há muito tempo e ganharam notoriedade no setor financeiro através das criptomoedas, porém, nos últimos tempos existe um avanço na utilização em diversas aplicações específicas, como por exemplo em sistemas de saúde, internet das coisas, sistemas governamentais, contratos inteligentes, educação, entre diversos outros.

Mesmo com investimentos constantes, a ampliação do uso esbarra em questões como a complexidade, altos custos de implantação, além do real valor agregado que vão muito além da simples implementação do blockchain. Um projeto recente, de autoria de duas empresas japonesas, apresentou um novo modelo de rede blockchain integrada a um sistema ponto a ponto (P2P), que viabilizou a otimização de ordens de compra e...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica