Publicado em 02 Nov 2021

A Qualidade dos vasos de pressão para ocupação humana para fins terapêuticos

Redação

Embora os vasos de pressão venham sendo usados por muitos anos em uma ampla gama de aplicações, alguma coisa mudou com o desenvolvimento do mergulho comercial e atividades relacionadas à construção subaquática. Com essas atividades, houve a necessidade definida de projetar e fabricar esses dispositivos especificamente para o homem. Hoje, o uso de vasos de pressão para ocupação humana (VPOH) está se tornando mais difundido e os exemplos incluem câmaras de recompressão ou descompressão de mergulho, câmaras de tratamento médico hiperbárico, câmaras hipobáricas (simulação de altitude) e submarinos turísticos. A câmara hiperbárica é um VPOH para fins terapêuticos, estanque e de paredes rígidas. Classifica-se em câmara hiperbárica multipaciente (classe A) ou câmara hiperbárica monopaciente (classe B). A classe A – câmara hiperbárica multipaciente é usada para a compressão de mais de um paciente em seu interior e a classe B – câmara hiperbárica monopaciente é utilizada para a compressão de um único paciente em seu interior. A câmara hipobárica é um equipamento estanque e de paredes rígidas, resistente a uma pressão externa superior à pressão interior. Por isso, deve-se entender os parâmetros para a construção, a instalação e a operação de VPOH para fins terapêuticos, que possuam um diferencial de pressão interna ou externa superior a 0,14 kgf/cm².

Da Redação – 

Historicamente, o uso de VPOH data do início de 1600, quando se desenvolveu o sino de mergulho de uma atmosfera e só depois que se patenteou o uso de ar comprimido em ambientes fechados é que seu uso se tornou mais difundido. O primeiro uso documentado de um vaso de pressão para fins médicos em potencial data de 1662, quando um clérigo inglês tentou usar os dispositivos de ar comprimido para doenças pulmonares. A normalização desses equipamentos foi um problema até o final dos anos 1960, quando o mergulho comercial em apoio à produção de petróleo offshore tornou-se responsabilidade da Guarda Costeira dos Estados Unidos.

Além da orientação necessária para o projeto e fabricação dos VPOH, tornou-se evidente que os padrões de segurança operacional também eram necessários, principalmente na área de prevenção de incêndios. No final da década de 1960, devido ao aumento das preocupações com a segurança operacional, bem como alguns acidentes divulgados, foi solicitado o desenvolvimento de requisitos de segurança contra incêndio.

Embora ainda exista atividade na indústria do mergulho comercial, houve pouco cre...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica