Publicado em 25 Aug 2020

O projeto de pontes rodoviárias de aço e mistas de aço e concreto

Redação

É importante ressaltar que, nesse tipo de projeto, os desenhos de fabricação e de montagem devem ser submetidos pelo fabricante à análise e aprovação do projetista. Estes desenhos devem ser devolvidos ao fabricante em prazo adequado ao andamento do contrato. Todos os desenhos de fabricação e de montagem já verificados pelo projetista devem ser individualmente marcados como aprovados ou aprovados com ressalvas, se for o caso. Quando exigido, o fabricante deve subsequentemente atender aos comentários anotados e fornecer os desenhos corrigidos ao projetista para aprovação final. A aprovação dos desenhos de fabricação e de montagem, e dos desenhos aprovados com ressalvas, e outras formas semelhantes de aprovação devem estabelecer o seguinte: a confirmação de que o fabricante interpretou corretamente os documentos contratuais na entrega de seus desenhos; a confirmação de que o projetista analisou e aprovou os detalhes das ligações mostrados nos desenhos de fabricação e de montagem submetidos à sua aprovação, se aplicável; a liberação pelo projetista e pelo contratante, autorizando o início da fabricação com base nos desenhos revisados e aprovados. Tais aprovações não eximem o fabricante da responsabilidade pela precisão das dimensões detalhadas nos desenhos de fabricação e de montagem, ou pelo perfeito ajuste entre as peças que a serem montadas na obra. Não é obrigação do projetista a verificação destes aspectos dos desenhos de fabricação. Entretanto, é necessário atentar para alguma inconsistência do detalhamento que possa comprometer a estabilidade de peças isoladas ou da estrutura em conjunto, solicitando a sua alteração por parte do fabricante, que deve atender prontamente às suas exigências. Quaisquer acréscimos, cancelamentos ou revisões, incluídos em resposta a solicitações de esclarecimentos, ou que estejam indicados em desenhos de fabricação e de montagem já aprovados, constituem autorização pelo contratante de liberar estes desenhos para construção com tais acréscimos, cancelamentos ou revisões. O fabricante e o montador devem notificar imediatamente o contratante sobre quaisquer acréscimos nos custos ou nos prazos recorrentes de revisões, modificações ou cancelamentos, se estes tiverem sido feitos nos desenhos ou em quaisquer outros documentos. Quando forem emitidas solicitações de esclarecimentos pelo contratante durante a elaboração do projeto estrutural, o processo deve conter um registro escrito de perguntas e respostas relacionadas à interpretação e implementação dos documentos contratuais, incluindo os esclarecimentos e/ou revisões dos documentos contratuais, se existirem. Deve-se conhecer os requisitos básicos para o projeto de estruturas de aço e de estruturas mistas de aço e concreto de pontes e viadutos, com base nos métodos dos estados limites, para uso rodoviário.

Da Redação – 

Nesses projetos, a análise estrutural deve ser feita com um modelo realista, que permita representar a resposta da estrutura e dos materiais estruturais, levando-se em conta as deformações causadas por todos os esforços solicitantes relevantes. Onde necessário, a interação solo-estrutura e o comportamento das ligações devem ser contemplados no modelo. As prescrições para análise estrutural das estruturas de aço, concreto e mistas, contidas nas NBR 8800 e NBR 6118, devem ser seguidas.

Qualquer método de análise que satisfaça os requisitos de equilíbrio e compatibilidade e que use as relações tensão-deformação para os materiais usados (aço e concreto), pode ser usado. Alguns desses métodos são: o método clássico das forças ou deslocamentos; o método das diferenças finitas; o método dos elementos finitos; o método das faixas finitas.

O projetista é responsável pelo uso de programas de computador para desenvolver a análise estrutural e a interpretação de seus resultados. O nome, a versão e a data de atualização do programa devem ser indicados no memorial. O projetista deve ter especial atenção às verificações de todas as fases construtivas, com base nos mesmos modelos de análise empregados no dimensionamento do projeto.

Conforme definição constante na NBR 8681, as ações são as causas que provocam o aparecimento de esforços ou deformações nas estruturas. Classificam-se, segundo a referida norma, em: permanentes; var...

Target

Facilitando o acesso à informação tecnológica